Nomeação de aprovados em concurso de 2017 da educação é debatida em audiência pública

Com a afirmação da Seduc da existência de 5 mil vagas, deputado Barranco defende a instalação de uma CPI para apurar esse cenário

Nomeação de aprovados em concurso de 2017 da educação é debatida em audiência pública

Helder Faria - ALMT

Na tarde de ontem (05), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) realizou um audiência pública para discutir a nomeação de candidatos aprovados para formação de cadastro de reserva no concurso público realizado em 2017 pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

O deputado estadual Valdir Barranco (PT), um dos organizadores da audiência, disse que levanta a bandeira da nomeação dos aprovados no concurso desde sempre e ressaltou ser primordial a atuação dos profissionais na rede estadual de ensino.

“A realização dessa audiência foi e faz parte de um processo de diálogo e mobilização que a gente já vem realizando desde o início do nosso mandato, com um objetivo de pressionar o Estado para nomear todos aqueles e aquelas que foram classificados no concurso, além dos aprovados, para preencher as muitas vagas vagas livres no educação de Mato Grosso”, justificou Barranco.

O concurso previa 5.748 vagas imediatas, divididos entre os cargos de professor, apoio administrativo educacional e técnico administrativo educacional. O edital designou ainda 50% do total de vagas para o cadastro de reserva. Até agora, a Seduc nomeou 6. 271 classificados entre vagas imediatas e cadastro de reserva. Mas, segundo alguns aprovados, como a Kárita Fell, classificada para o cargo de Técnico Administrativo Educacional, pessoas aprovadas na mesma função que a dela estão sendo esquecidas.

“A audiência realizada foi de suma importância para que o cadastro reserva da SEDUC pudesse pontuar várias questões a Secretaria de Estado de Educação, entre elas a de que a educação escolar no interior das escolas é feita por Professores, Técnicos e Apoios Administrativos Educacionais. Sendo que os últimos tem sido deixados de lado nas últimas nomeações. Inúmeras situações que foram pontuadas e que precisam ser levadas em consideração nos próximos chamamentos, inclusive de Técnicos e Apoios, precisam avançar, pois este concurso dá para ser aproveitado ao máximo e suprir as demandas dos números mencionados”, afirmou.

Além disso, vários dos representantes dos servidores aprovados salientaram a aflição dos profissionais que aguardam nomeação e a existência de vagas livres em todo o estado, que poderiam ser preenchidas por servidores efetivos. Vice-presidente da comissão dos aprovados, Amilton Hermsdorff, afirmou que há muitos candidatos aprovados no concurso que atuam como contratados temporários na rede estadual de ensino e reivindicou a nomeação de vigilantes. “Eu fui aprovado para o cargo de vigilante e hoje sou contratado temporário. Ou seja, eu estou ocupando minha própria vaga, assim como muitos outros no estado”, disse.

Nomeação de aprovados em concurso de 2017 da educação é debatida em audiência pública

A secretária-adjunta de Gestão de Pessoas da Seduc, Flavia de Souza Soares, admitiu a existência de cinco mil servidores contratados ocupando vagas livres no estado e afirmou que as nomeações estão sendo organizadas levando em consideração o município, o polo, a disciplina e a necessidade de cada vaga. Com essa existência de vagas, não faz nenhum sentido a contratação dos temporários, sendo que há aprovados no concurso aguardando a convocação.

Muitos aprovados nos procuram e perguntam para saber como é que está andando as vagas para esse concurso. Aprovada para o cargo de pedagoga em Cuiabá, a Alessandra Silva de Souza afirmou que a luta continua e que espera um resposta imediata do governo. “A Seduc insiste em dizer que não tem demanda para mais profissionais efetivos, mas nós sabemos que existem vagas. Estamos aguardando algum pronunciamento do secretário de educação, Alan Porto. As nossas vagas são negadas, mas iremos atrás de soluções. E que fique bem claro que não vamos desistir da nossa convocação”, afirmou.

A ausência do secretário Alan Porto e a dificuldade de conversas com a Seduc foi motivo de muitas críticas na reunião. “Isso já se transformou em um ação rotineira da Secretaria de Estado de Educação em se fechar e não abrir qualquer fresta para o diálogo com quem quer que seja. Uma inciativa dessa envergadura careceria da presença do próprio Alan, até porque não é um atividade qualquer que se vale a ausência, pois ela surge à partir da provocação de um ou mais parlamentares, é aprovado pelo plenário por unanimidade dos 24 deputados e, portanto, era importante que ele tivesse colocado na sua agenda para tratar como prioridade a educação do Estado”, finalizou.

Defensor ferrenho da educação de Mato Grosso, Barranco também disse que concorda com a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o cenário das vagas livres no estado.

Pedro Velasco

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Nomeação de aprovados em concurso de 2017 da educação é debatida em audiência pública

Já temos 3 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Amanda Souza

Amanda Souza

Eu como futura professora fico feliz em saber que há ao menos uma pessoa lutando pelos direitos dos professores, a fim de ocuparem um lugar que é seu por direito. Se no Brasil dessem mais valor à educação, ao invés de outras baboseiras, Brasil não estaria ocupando o 64ª posição do ranking de educação.
★★★★★DIA 06.07.21 17h11RESPONDER
Pedro Velasco
Enviando Comentário Fechar :/
Marilucia Silva

Marilucia Silva

GRAÇAS à Deus pela sua saúde Valdir Barranco , somente uma pessoa com determinação para ajudar esses profissionais da educação , eles estão solicitando por direitos legítimos nada mais.
Que a população entenda de uma vez por todas , não são bandidos são professores e professoras dos seus filhos....
★★★★★DIA 06.07.21 16h42RESPONDER
Pedro Velasco
Enviando Comentário Fechar :/
Lina Michele

Lina Michele

Agradecemos o apoio Deputado Valdir Barranco!!!
★★★★★DIA 06.07.21 16h21RESPONDER
Pedro Velasco
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/