Comissão de Agropecuária da ALMT precisa fortalecer a agricultura familiar, defende Barranco

A afirmação foi feita pelo deputado durante a sessão ordinária desta quinta-feira

Comissão de Agropecuária da ALMT precisa fortalecer a agricultura familiar, defende Barranco

O deputado Valdir Barranco falou, durante a sessão matutina desta quinta-feira (23), sobre a instalação da Comissão de Agropecuária, Desenvolvimento Florestal e Agrário e de Regularização Fundiária, da qual faz parte na Assembleia Legislativa. “Talvez seja esta a comissão mais importante de Mato Grosso. Ela contempla o trabalho relacionado aos três biomas (Amazônia, Cerrado e Pantanal) que formam nosso estado. Portanto, pode interferir diretamente nos interesses socioeconômico e ambiental. Fiz questão de fazer parte dela por entender que posso contribuir com as demandas que já se apresentam e as futuras”.

Barranco ressaltou a importância da agricultura familiar para o Estado e disse que é preciso fortalecer o segmento. “Temos 160 mil famílias que ainda carecem de meios modernos de produção em Mato Grosso. Precisamos dar mais atenção para este setor da economia que é o responsável por abastecer as mesas mato-grossenses. Precisamos regularizar lotes rurais em todo o Estado para garantir ao agricultor familiar segurança jurídica e acesso ao crédito. Só assim, daremos a estes trabalhadores do campo a possibilidade de crescimento econômico e social.”

O deputado também chamou a atenção para a necessidade de fortalecimento dos órgãos estaduais que atuam na agropecuária. “Precisamos cobrar do governo que dê condições de trabalho aos servidores do Intermat, Indea e Empaer que atuam diretamente na regularização fundiária e assistência técnica rural, além de fortalecer a Conab que auxilia o produtor na comercialização de seus produtos. Como disse o presidente desta comissão, é preciso “destravar” o Intermat que nos últimos dois anos deixou de arrecadar cerca de R$ 180 milhões. Um Estado forte supera crises, mantém sua economia e pode planejar seu futuro.”

Valdir Barranco falou sobre o momento difícil pelo qual passa o Estado após a divulgação da operação "Carne Fraca", da Polícia Federal (PF). Segundo o deputado, “embora não tenha sido citado nas investigações da PF, Mato Grosso já sofre consequências.” “Somos responsáveis por mais de 30% da produção pecuária do país. Exportamos carne mundo à fora e embora nenhum dos nosso frigoríficos tenha sido citado, já sofremos os reflexos. Alguns países já suspenderam as importações. Esta comissão tem a responsabilidade de mostrar para o mundo que tomamos todas as medidas sanitárias para garantir a qualidade dos produtos e que estamos livres de todo e qualquer problema”.

A questão ambiental não ficou de fora. Segundo o deputado, investimentos na polícia militar ambiental e nos órgãos de defesa do meio ambiente são fundamentais. “Vamos cobrar do governo que dê mais atenção as nossas florestas e à educação ambiental. Precisamos cada vez mais conscientizar a sociedade sobre a necessidade de preservação do meio ambiente, com fim das queimadas, do uso de defensivos, e de todo e qualquer tipo de agressão ambiental.”

ROBSON FRAGA / ASSESSORIA DE GABINETE

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Comissão de Agropecuária da ALMT precisa fortalecer a agricultura familiar, defende Barranco

Enviando Comentário Fechar :/