Barranco cobra da Sinfra agilidade na canalização do córrego Canivete

As obras iniciadas em 2010 ainda estão longe de serem concluídas

Barranco cobra da Sinfra agilidade na canalização do córrego Canivete

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aprovou na sessão vespertina de quarta-feira (15), o Requerimento nº 020/2017, do deputado Valdir Barranco (PT) que cobra da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso (Sinfra) explicações sobre o andamento das obras de canalização do Córrego Canivete, em Rondonópolis. A obra orçada em R$ 13,4 milhões teve início em 2010 (OS 29/03/2010) e deveria ter sido concluída no mesmo ano. Os recursos foram repassados pelo governo federal através do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento). Mas, de lá para cá, pouca coisa foi feita.

O projeto original prevê a canalização de 2,7 quilômetros do córrego passando por 30 bairros de Rondonópolis. Prevê ainda a pavimentação asfáltica de 12,5 mil metros quadrados de área e a construção de galerias pluviais nas ruas adjacentes nos bairros Jardins Riviera e Ipê. Quando a obra foi lançada, a estimativa era beneficiar 29 mil habitantes que sofriam com enchentes e alagamentos, 17% da população à época.

“Esta obra foi paralisada diversas vezes. Primeiro, sob a alegação de que a empreiteira vencedora da licitação não havia executado o serviço em tempo hábil. Depois, porque a segunda colocada não deu celeridade às obras e num longo tempo só executou 20% do projeto. Já se passaram seis anos. Estamos enfrentando um novo período chuvoso e a população ainda sofre com os alagamentos. O dinheiro foi repassado ao estado ainda no governo do Lula. Até quando o povo vai esperar pela conclusão destas obras?”, indaga à Sinfra o deputado Valdir Barranco.

Robson Fraga

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Barranco cobra da Sinfra agilidade na canalização do córrego Canivete

Enviando Comentário Fechar :/