AL cria Frente parlamentar em defesa dos serviços públicos

O grupo irá contrapor "demonização" do servidor em MT

AL cria Frente parlamentar em defesa dos serviços públicos

A Assembleia Legislativa instalou, na última terça-feira (23), a Frente Parlamentar em Defesa dos Serviços Públicos. Os trabalhos serão coordenados pelo deputado estadual João Batista (Pros) que será auxiliado pelos deputados Elizeu Nascimento (DC), Delegado Claudinei (PSL), Valdir Barranco (PT), Lúdio Cabral (PT), Janaina Riva (MDB) e Max Russi (PSB).

Entre os objetivos desta nova frente está a discussão com os servidores públicos sobre as diretrizes do Plano de Cargos e Carreiras e Salários (PCCS) de cada categoria. O grupo vai trabalhar em parceria com o Fórum Sindical dos Servidores Públicos do Estado de Mato Grosso.

A Frente Parlamentar tem um prazo de dois anos para concluir os trabalhos que podem ser renovados por igual período. No final, será elaborado um relatório das atividades e apresentado ao presidente do Parlamento estadual.

“Esse grupo tem como premissa a interação com os servidores de todos os Poderes estaduais, não apenas com aqueles que trabalham na Assembleia legislativa. Para tanto, nossas reuniões serão abertas à todas as representações classistas”, explicou o deputado Valdir Barranco.

“Queremos mostrar a sociedade que os servidores públicos produzem muito e que esta conversa de supersalários não é bem assim como tentou mostrar o gopvernados mauro Mendes nos primeiros dias de seus governo. Sobretudo, porque se existem supersalários cabe ao novo governo corrigi-los ao invés de tentar passar à sociedade que todos os servidores são marajás. Isso é desonesto”, afirmou o coordenador-geral.

Oscarlino Alves, coordenador do Fórum Sindical, participou da instalação da Frente Parlamentar e mostrou o apoio dos servidores.

“A Frente já deu abertura para atender as reivindicações de outros Poderes. Um deles são as demandas apresentadas e a criação de um novo sindicato dos servidores da Assembleia Legislativa. A Frente veio para tratar da gestão de pessoas, de remuneração, da revisão geral anual, das leis de carreira e da saúde do trabalhador. O rol de atuação da frente está bastante ampliado”, disse.

Membro da comissão provisória de fundação do Sindicato dos Técnicos Legislativos do Poder Estadual de Mato Grosso (Sintel/MT), Pablo Gusen, pediu apoio à Frente Parlamentar e aos representantes dos servidores de outros Poderes para a manutenção dos direitos funcionais dos servidores da Assembleia Legislativa.

“A nossa vida aqui não está nada fácil. Muito se fala dos direitos trabalhistas do Executivo e do Tribunal de Justiça, mas aqui está difícil. Por isso pedimos o apoio de outros Poderes e da Frente Parlamentar. Desde o ano passado os nossos direitos estão sendo cerceados por meio de memorando. Isso não tem cabimento”, afirmou Gusen.

Robson Fraga

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para AL cria Frente parlamentar em defesa dos serviços públicos

Enviando Comentário Fechar :/