Valdir Barranco agradece apoio em decorrência da morte do pai

Roque Barranco Poncio morreu na última quinta-feira (3) vítima de pancreatite

Valdir Barranco agradece apoio em decorrência da morte do pai

Quero agradecer a todos e todas que, de uma maneira ou de outra, contribuíram para amenizar a dor e o sofrimento neste momento tão difícil da perda do meu amado pai.

Quando a gente é criança, olha para ele como um herói: um imortal. Os anos passam e vemos aos poucos seus cabelos se tornando grisalhos, sua voz a cada dia mais conciliadora, seus passos mais lentos e  sua sabedoria ainda mais desenvolvida. Um dia ele começa com uns papos estranhos de que já cumpriu seus propósitos, já viu os filhos prontos para o mundo, que está de bem com os homens e ao dispor da vontade de Deus. Isso nos choca muito, mas, chegada a hora nos consola, porque entendemos o que ele realmente estava querendo nos dizer e somos finalmente capazes de compreender que feliz  daquele que vem ao mundo, ama a Deus sobre todas as coisas, ao próximo como a si mesmo e quando é chamado a partir o faz sem medo, pois deixou plantadas na terra suas sementes e tem a certeza de que elas darão bons frutos ao apreenderem os seus ensinamentos.

Muito obrigado aos que em pensamentos e preces zelaram pelos entes que ficaram e contribuíram para que a  partida do meu pai fosse o quão menos dolorosa possível. Cada prece, cada pensamento elevado a Deus intercedendo por sua alma fê-lo segurar mais rápida e fortemente às mãos de Deus e alcançar o descanso eterno ao lado de sua amada esposa, minha mãe Elza Barranco que nos deixou em 2010.

Obrigado ao Zito e ao Maranhão que, por 30 horas, dirigiram para nos levar a Nova Bandeirantes, sempre envoltos por uma energia que a nós contagiou e acalentou.

Obrigado a todos e todas  indistintamente, que presentes, física ou espiritualmente, nos fortaleceu para olhar para o dia seguinte com a obstinação de travarmos o bom combate em busca do amor, da caridade, da fraternidade e de tudo o mais que é indispensável para construção do mundo pelo qual Roque Barranco sempre acreditou ser possível e, por acreditar sempre lutou, um mundo sem preconceitos e de oportunidades para todos e todas.

Recebam todos e todas o abraço carinhoso de cada um de nós filhos, filhas, genros, noras, netos, netas e do meu primo Carlos, criado por meu pai Roque Barranco.

"A morte de qualquer homem diminui-me, porque sou parte do gênero humano. E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti", John Donne, Meditações VII.

Valdir Barranco

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Valdir Barranco agradece apoio em decorrência da morte do pai

Enviando Comentário Fechar :/